domingo, 26 de janeiro de 2014

A história de... Snoop Dogg

Calvin Cordozar Broadus nasceu em Long Beach, na Califórnia, em 20 de outubro de 1971.


Filho de Beverly Broadus e Vernall Varnado.
Calvin ganhou de sua mãe o apelido Snoop, quando era criança. Ele realmente gostou do apelido e o usava frequentemente, e ficou mais conhecido dessa forma. Ainda jovem ele se apaixonou pelo rap, afinal estava na Costa Oeste, que estava sendo o palco principal para estrelas do rap, como Dr. Dre e Eazy-E. Resolveu manter o apelido da sua mãe, e o estilizou, passando a ser chamado de Snoop Doggy Dogg.

Snoop começou com um grupo, chamado 213, formado em 1990. O nome vem do código da área da região de Long Beach. O grupo era formado pelo próprio Snoop, o meio-irmão de Dr. Dre chamado Warren G e Nate Dogg.


O grupo buscou gravadoras. O álbum do grupo não saiu (só foi sair em 2004) mas seus membros ficaram mais famosos em carreira solo. Snoop teve a sorte de se filiar a Death Row Records, de Dr. Dre e Suge Knight. Snoop fez diversas participações no primeiro álbum solo de Dre após sua saída do N.W.A., chamado The Chronic. Nessas participações, como na música "Fuck Wit the Dre Day", Snoop ajudava Dre a ofender o rival Eazy-E.


Com os sucessos da dupla Dre e Snoop, que se tornaram grandes amigos, a Death Row resolveu investir mais. Então, em 1991, foi lançado o primeiro álbum de Snoop, "Doggystyle". O álbum foi a primeira estreia a atingir o primeiro lugar na Billboard e também foi o álbum mais vendido em menos tempo (até Eminem lançar "The Marshall Mathers LP" em 2000).


Snoop se tornou muito amigo do novo contratado da Death Row, Tupac Shakur. Os dois também fizeram várias parcerias e escreviam músicas juntos ou um para o outro.


O segundo álbum de Snoop, "The Doggfather", foi lançado em 1996. Em 1998 ele lançou "The Game is to be Sold, Not to be Told". Esses álbuns sempre estrearam em primeiro.


Snoop ficou abalado com o assassinato de Tupac, chegou a vê-lo no hospital em coma após tomar os tiros. Para Snoop, Knight escondia alguma coisa. Mas com o fim da Death Row seguiram rumos diferentes.

Em 2001 Snoop e Dre estrearam um filme, chamado "The Wash: Confusões no Lava-Jato". Essa não era a estreia de Snoop no cinema, já havia participado de alguns filmes e ainda participaria de muitos outros. Seu último foi "Todo Mundo em Pânico 5", de 2013.


Snoop mudou seu nome para Snoop Dogg após algum tempo. Ele quase sempre foi um grande usuário de maconha. Grande parte de suas músicas fazem citações a droga e em seus shows o cigarro de maconha era indispensável. A folha da cannabis tornou-se quase o seu símbolo. Em 2001 ele acabou sendo preso por porte de maconha (não foi a única vez) e no começo de 2014 um grupo de bombeiros entrou no quarto de hotel onde ele estava, na Austrália, pensando que estava pegando fogo. No final descobriram que a fumaça vinha dos cigarros de maconha de Snoop estava fumando.


Alguns críticos dizem que Snoop nunca mais obteve um sucesso como no passado. Em 2011 ele se juntou ao rapper Wiz Khalifa (outro "devoto da verdinha") e lançaram o álbum "Mac & Devin go to High School", que trouxe o sucesso "Young, Wild & Free".


Em 2012 Snoop fez uma viagem até a Jamaica, onde ficou por um tempo e teve contato com diversas culturas. Ele voltou com um pseudônimo novo que disse ter sido lhe dado por um padre Rastafari, Snoop Lion, e um estilo musical mais suave que o rap, algo mais puxado para o raggae.
Em 2013 ele lançou o álbum "Reincarnated", onde anuncia que "reencarnou Bob Marley", o ícone do raggae.


Em meados de 2013 também iniciou um projeto com Dâm-Funk, onde se anuncia com o pseudônimo "SnoopZilla".

Snoop estreou em 2007 a 2008 uma série chamada "Snoop Dogg's Father Hood", que mostra sua convivência familiar com comédia (estilo "Eu, a Patroa e as Crianças"). Sua esposa se chama Shante e ele tem três filhos: Corde, Cordelle e Julian Corrie.



_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!


segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

A história de... Ice-T

Tracy Marrow nasceu em Newark, New Jersey, em 16 de fevereiro de 1958.


Perdeu seus pais, Solomon e Alice, quando ainda estava na escola. Passou então a viver com uma tia em um bairro da comunidade negra, chamado View Park, em Los Angeles. Ele dividia o quarto com um primo, chamado Earl, que escutava rock frequentemente, fazendo Tracy virar fã do estilo.
Ele começou a frequentar o ensino médio em uma escola chamada Crenshaw, que estava dominada por gangues de rua. Tracy não usava drogas, mas acabou se envolvendo, entrando para a famosa gangue dos Crips. No mesmo período ele começou a ler histórias do ex-cafetão Iceberg Slim, que se tornada um escritor. Tracy então começou a citar trechos dessas histórias para seus amigos, que começaram a chamá-lo de Ice-T. E o apelido pegou, principalmente quando membros da gangue começaram a fazer rimas, na época do surgimento do rap.


Quando tinha por volta de 17 anos Tracy começou a ter problemas. Sua namorada, chamada Darlene Ortiz, teve um filho seu e estava difícil de sustentá-los. Ele então começou a vender drogas e roubar aparelhos de som de carros. Mesmo assim ainda não era o suficiente. Então ele se alistou no exército.

Porém teve problemas com a hierarquia militar e se recusava a obedecer seus superiores algumas vezes. Isso trouxe problemas e após quatro anos ele foi dispensado. Voltou a se encontrar com seus amigos de gangue, realizando assaltos a joalherias, entre outros crimes. Até que foi preso. Isso fez com que ele abandonasse a vida de crimes.

Foi então que ele começou a sua carreira no rap. Inspirado pelo grupo The Sugarhill Gang, que escutara no exército, Ice-T começou a fazer um rap mais agressivo e usando de violência nas músicas. Era o estilo que seria conhecido como gangsta rap. Mas para começar ele trabalhava como DJ, já sob o nome Ice-T. Com o tempo passou a participar de batalhas de rap, onde descobriu que sua vocação era mesmo como rapper e não DJ.


Mas acabou passando por dificuldades novamente, tendo vivido nas ruas por um tempo e chegando a participar de lutas de boxe e corridas de moto, todas clandestinas. Envolveu-se novamente com gangues. Em 1982 a polícia encontrou o grupo com maconha, mas um amigo, chamado Sean, assumiu a posse, permitindo que Ice-T ficasse livre. Agradecido pelo sacrifício, Ice-T largou novamente o mundo do crime e se dedicou de vez ao rap.

Lançou seu primeiro álbum, "Rhyme Pays", em 1987. Chegou a ganhar Disco de Ouro. Suas músicas polêmicas trouxeram a fama. Abordava temas como política e violência das ruas.


Lançou o álbum "Power" em 1988 e "The Iceberg/Freedom of Speech... Just Watch What You Say" no ano seguinte. Mas foi em 1991 que Ice-T lançou sua obra-prima, o álbum "O.G. Original Gangster".

Chegou a lançar ainda mais 3 álbuns, o mais recente em 2006.
Atualmente é casado com a modelo Nicole "Coco" Austin. Ice-T e Coco aparecem nus na capa do álbum de 2006 do rapper, chamado "Gangsta Rap". 


Já participou de diversos episódios de séries como "Law & Order" e alguns filmes. Também estreou um tipo de reality/documentário sobre sua vida amorosa com Coco, chamado "Ice Loves Coco" do canal E!


Ice-T foi o primeiro rapper a dizer a palavra "nigga", uma gíria para "negro", que é um tratamento carinhoso quando feito de um negro para outro, mas quando é dita por um branco é considerado uma ofensa racista. A palavra foi dita na música "The Coldest Rap", de 1982.
Ele também tinha uma banda de rock, chamada Body Count. Ice-T também é um grande colecionador de armas de fogo.


Até a próxima postagem!

sábado, 18 de janeiro de 2014

A história de... Ice Cube

O'Shea Jackson nasceu em Los Angeles, Califórnia, em 15 de junho de 1969.


Teve uma infância complicada. Seus pais, uma zeladora e um jardineiro, não ganhavam muito dinheiro, então vivam em guetos de Los Angeles. Logo cedo perdeu sua irmã, que foi assassinada pelo namorado.
Porém seu gosto por música o salvou de um mundo certo no tráfico de drogas. Com seus amigos Sir Jinx e K-Dee, O'Shea (nomeado de Ice Cube) formou o C.I.A. (Cru' in Action). Com 14 anos Cube conheceu Dr. Dre, que trabalhava com um clube onde o C.I.A. se apresentava. Dre viu o talento de Cube para compor músicas e o convidou para compor no seu grupo, o World Class Wreckin' Cru.


Alguns anos mais tarde, quando Dre foi chamado por Eazy-E para sua gravadora, o próprio Dre levou algumas composições. Inicialmente foi rejeitado, mas Eazy-E o aceitou para formarem o grupo de gangsta rap N.W.A.. Porém o primeiro álbum do grupo não foi tão recebido e Cube quase desistiu de ser rapper, chegando até a entrar em uma universidade (Instituto de Tecnologia de Phoenix) onde estudou desenho arquitetônico.
Mas Cube voltou para o grupo com a saída de um dos membros, Arabian Prince. Cube se esforçou e escreveu mais músicas, muito polêmicas, que foram lançadas no álbum "Straight Outta Compton", onde o N.W.A. finalmente fez sucesso. Porém começaram os conflitos. Cube começou a perceber que estava recebendo muito pouco e se tivesse a posse dos direitos autorais pela música ele iria recebe bem mais. Ele achou mais que justo, afinal foram escritas por ele.


Mas Eazy-E, dono da gravadora do N.W.A. e líder do grupo, se recusou a ceder os direitos. Devido a isso Cube saiu do grupo. Os seus ex-companheiros começaram a atacá-lo em suas músicas, xingando-o principalmente de traidor.

Cube então partiu para a carreira solo. Em 1990 ele lançou o álbum "AmeriKKKa's Most Wanted", onde respondia aos ataques do N.W.A.. O álbum ganhou disco de Platina. O mesmo ele fez no ano seguinte, em seu segundo álbum "Death Certificate", que trouxe a canção "No Vaseline", onde xingava o N.W.A.. Esses álbuns, assim como os que vieram, mostrava um lado mais violento de Ice Cube, com declarações ofensivas, recebendo acusações de ser racista (racismo com brancos), misógino, entre muitas outras. Apesar das críticas, Cube só se tornou mais famoso.


Ainda em 1991 ele estreou nos cinemas, no filme "Boyz N The Hood", junto com Cuba Gooding Jr e Laurence Fishburne.


Em 1992 ele lançou seu terceiro álbum, "The Predator", que contém a música "It Was a Good Day", considerada a melhor de todas de Ice Cube.


Em 1993 veio o quarto álbum, "Lethal Injection", que não foi bem recebido pelos críticos. Após isso passou um tempo com trabalhos que não foram muito considerados, e muitos afirmavam que Cube não era mais o mesmo. Nesse tempo ele também fundou sua gravadora, a Lench Mob Records.


Mas ele voltou em 2000, na "The Up in Smoke Tour", uma turnê que continha ainda grandes ícones como Dr. Dre e MC Ren (ambos do N.W.A. com quem Cube fizera as pazes), Snoop Dogg, e o novato Eminem, entre outros.


Apesar da carreira de rapper ter decaído sua carreira como ator apenas cresceu. No total Cube lançou 15 álbuns (pretendo fazer a discografia em outra postagem) e atuou em mais de vinte filmes, dos mais variados temas, desde os de terror até infantis. Alguns deles com grande sucesso, como "Anaconda" e "Fúria em Duas Rodas".


Desde 1992 Ice Cube é casado com Kimberly Woodruff e tem quatro filhos: O'Shea Jackson Jr. (que também é rapper, conhecido como OMG), Darrel Jackson (também rapper, chamado Doughboy), Kareema Jackson e Shareef Jackson.

Da esquerda pra direita: O'Shea Jr., Kareema, Shareef, Kimberly, Ice Cube e Darrel.

_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

A história de... Dr. Dre

Andre Romelle Young nasceu no dia 18 de fevereiro de 1965 em Compton, na Califórnia.




Desde pequeno ele sempre mostrou grande gosto por música. Tornou-se DJ em um clube chamado Eve After Dark, em Los Angeles, e se chamava Dr. J. Lá ele conheceu o DJ Yella, que tornou-se grande amigo seu. Resolvendo partir para outra área os dois foram convidados pelo dono do clube para formarem um grupo musical com mais alguns amigos. Formou-se então o World Class Wreckin' Cru. Foi nessa época onde Andre começou a usar o nome Dr. Dre.



Mas o grupo não deu muito certo e Dre acabou convidado para participar de um grupo de rap em formação, que serviria como estreia para a gravadora Ruthless Records, fundada pelo líder do grupo Eazy-E. Dre trouxe Yella consigo e junto a Eazy-E, Ice Cube, The D.O.C., Arabian Prince e mais tarde MC Ren, o N.W.A. foi formado.
O grupo fez muito sucesso por onde passava com suas músicas polêmicas que abordavam temas como violência, sexo, drogas e os abusos da polícia contra os negros. Devido a isso o N.W.A. tinha diversas desavenças com a polícia, resultando na falta de proteção em seus shows. Graças a isso o N.W.A. nunca conseguiu fazer uma grande turnê.



Mas com o tempo o N.W.A. tornou-se um grupo de egos inflados. Ice Cube saiu querendo seus direitos autorais pelas músicas que escrevia e o lançamento de um disco solo de Eazy-E começou a causar problemas internos.

Segundo algumas pessoas (nada confirmado) Dre também queria sair do grupo, pois alegava estar ganhando muito pouco para cantar e ainda produzir, mas Eazy-E se recusava a assinar o cancelamento do contrato. Então o segurança do grupo, Suge Knight, teria reunido uma gangue e ameaçado Eazy-E com armas para que Dre saísse do grupo, o que aconteceu. Como já citei, essa parte não é confirmada pelos participantes, portanto não se sabe se é verdade.

Dre e Knight saíram juntos do grupo e fundaram sua própria gravadora, a Death Row Records. O primeiro álbum da gravadora foi também o primeiro solo de Dr. Dre. Chamado "The Chronic", foi um tremendo sucesso. Em algumas das músicas Dre ofendia Eazy-E, afinal os dois agora estavam brigados.




Eazy-E respondia com mais ofensas em suas músicas. A briga durou até Eazy-E morrer devido a complicações causadas pela AIDS.

No The Chronic Dre também apresentou o novo talento da sua gravadora, o jovem Snoop Doggy Dogg. Snoop tornou-se o melhor amigo de Dre e os dois apareciam juntos em várias músicas e vídeos. Mais tarde a Death Row lançou o primeiro disco de Snoop. Dre e Snoop até fizeram um filme juntos, chamado "The Wash" (no Brasil, "Confusões no Lava-Jato"), onde os dois são atrapalhados amigos que trabalham em um lava-jato.


Mas Dre começou a desconfiar de Knight. Ele supostamente estaria sustentando a gravadora usando dinheiro sujo, vindo do tráfico de drogas e de roubos. Isso deixou Dre profundamente irritado. Em 1995, Knight foi até uma prisão pagar a fiança de um rapper que consideravam muito bom. Seu nome era Tupac Shakur. Em troca do pagamento da fiança, Tupac gravaria três álbuns com a Death Row.



Dre e Tupac também se tornaram bons amigos, e com Snoop se tornaram um trio imbatível no rap. Mas, após lançar três álbuns, Tupac foi misteriosamente assassinado. Um crime que permanece um mistério até hoje. Dre entrou em desavenças com Knight, e este último é preso acusado de vários crimes.

Com todas essas confusões Dre abandona a Death Row e funda uma nova gravadora, a Aftermath Entertainment. Dre lançou mais um álbum solo, chamado "2001" em 1999 que continuava com participações de Snoop Dogg e vários novos rappers.



Mas Dre mostrou-se muito melhor como produtor do que como rapper. Então restringiu-se a caçar novos talentos do rap e produzir suas músicas. Uma de suas maiores descobertas, em 1999, foi Eminem. Sem saber que o garoto era branco (ainda havia a crença de que brancos eram ruins no rap) Dre adorou sua música e o chamou para produzirem um álbum. Dre citou: "Não importa se você é branco, negro ou roxo, se você sabe fazer rap, eu trabalho com você".
Eminem tornou-se um dos maiores prodígios de Dre.



Em 2011 Dre lançou o álbum "Detox", que provavelmente é o último de sua carreira como rapper. Atualmente ele vive trabalhando na gravadora e produzindo novos rappers, porém maior parte de seu lucro vem dos "Beats by Dre", sua marca de aparelhos de auto-falante e fones de ouvido.
Em 2008 Dre perdeu seu filho Andre Young Jr., vítima de uma overdose de heroína e morfina. Além dele, Dre ainda tem mais quatro filhos: Curtis, Marcel, Truth e Truly.


_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!

sábado, 4 de janeiro de 2014

A história de... Eazy-E

Eric Lynn Wright nasceu em Compton, na Califórnia, em 7 de setembro de 1963.


Teve uma infância muito difícil nos subúrbios de Compton, que fica em Los Angeles, Califórnia. Devido a situação econômica de sua família Eric teve de largar a escola no segundo ano do segundo grau para começar a vender drogas, algo muito lucrativo e perigoso na época.

Não demorou muito até ele se tornar membro de uma gangue relacionada aos Crips. Foi uma época onde o rap estava começando a ganhar força. Na Califórnia havia um tal de Ice-T, que inspirou muito o jovem Eric no rap.

Por volta de 1986, Eric (já com o apelido Eazy-E) usando o dinheiro da venda de drogas fundou a Ruthless Records, sua própria gravadora. Ele se juntou a mais alguns rappers e formou o N.W.A.


No primeiro álbum do grupo o sucesso não veio, mas com o lançamento do segundo, "Straight Outta Compton", o N.W.A. se tornou um sucesso. Suas letras falavam da realidade nas ruas e por isso muitos se identificavam com ela.

Em 1988 Eazy-E aproveita o sucesso e lança um disco solo, chamado "Eazy-Duz-It", que contava com a participação de seus amigos do N.W.A. O álbum foi um sucesso chegando a vender 2,5 milhões de cópias na época, e chegou a 4 milhões, mas começou a gerar problemas.


Alguns membros do N.W.A. também quiseram seus álbuns solos e Ice Cube começou a cobrar direitos autorais por escrever as músicas do grupo. O grupo começou a se desfazer aos poucos. N.W.A. começou a lançar ofensas a Ice Cube após sua saída.

Existe uma história não confirmada, embora contada por muitos, de que o segurança do grupo, Suge Knight (por sinal, membro dos Bloods, grupo rival dos Crips) começou a fazer propostas a Dr. Dre, para que os dois saíssem da Ruthless Records e fundassem uma própria. Mas Eazy-E negou o pedido de saída de Dre. Segundo alguns, Suge Knight e alguns homens armados entraram na gravadora e forçaram Eazy-E e assinar a dispensa de Dre.


Essas diversas desavenças fizeram Eazy-E e Dre se tornarem inimigos. Dre atacou Eazy-E na música "Fuck Wit the Dre Day", junto com seu novo pupilo Snoop Doggy Dogg. Eazy-E respondeu com "Real Muthaphukkin' G's". Além de algumas outras diss (rap de ataque), a briga não foi a outro nível, como acontece muito no mundo do hip hop.

Eazy-E começou a recrutar novos rappers para fortalecer sua gravadora e seguiu lançando discos. Em 1993 ele lança "It's On (Dr. Dre) 187um Killa", um EP de muito sucesso que ganhou dois discos de platina.


Porém eram tempos difíceis nos Estados Unidos. Um novo vírus mortal era um problema e estava se espalhando nos bairros pobres. Era o HIV, causador da AIDS. E Eazy-E não era um santo. Ele era conhecido por ter relações sexuais com várias mulheres diferentes. Chegou a ter seis filhos, sendo que apenas dois deles eram de uma mesma mulher. Não demorou até ele ser infectado.

Como a AIDS ataca o sistema imunológico, bastou um ataque de asma para acabar com a vida da lenda do gangsta rap Eazy-E em 26 de março de 1995. Ele deixou um incrível legado ao abrir portas para um grande número de rappers iniciantes.

Até a próxima postagem!

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

A história do... N.W.A.

O maior representante do estilo Gangsta Rap sem dúvida foi o grupo N.W.A., sigla para Niggaz Wit Attitudes (Negros com Atitude).


O grupo se formou em 1986, em Compton, Califórnia.
Um ex-traficante de drogas apelidado de Eazy-E usou seu lucro com narcóticos para fundar sua própria gravadora e seguir seu sonho no rap. Ele fundou a Ruthless Records, e precisava logo lançar algum artista.
Eazy-E resolveu não se lançar sozinho, convocando mais alguns amigos que estavam entrando no rap em grupos formados nos guetos. O primeiro foi Dr. Dre, que se tornou co-fundador do grupo com Eazy-E. Dre trouxe DJ Yella, ex-membro de um grupo chamado World Class Wreckin' Cru. Com o tempo entraram mais alguns rappers, como Arabian Prince e Ice Cube. Logo depois veio The D.O.C.
O grupo lançou seu primeiro álbum, chamado "N.W.A. and the Posse". Porém não vendeu quase nada, não ganhou apoio da mídia e foi esquecido pelo público.

Ice Cube, Eazy-E, Dr. Dre e Arabian Prince

Então houveram algumas mudanças no grupo, como a saída de The D.O.C. e a entrada de MC Ren. Arabian Prince se sentiu desprezado pelo grupo, afinal cada um tinha um trabalho importante. Eazy-E era o líder e o vocal maior, Dre e Yella eram os responsáveis pela produção e pela criação das batidas, Ice Cube e Mc Ren ficavam responsáveis com as letras das músicas. E Arabian Prince não tinha função específica, por isso resolveu sair do grupo.

Atrás (da esquerda pra direita): Arabian Prince, DJ Yella, Dr. Dre, The D.O.C.
Na frente (da esquerda pra direita): Ice Cube, Eazy-E, Mc Ren

Mas Arabian Prince saiu na hora errada. Pouco depois de sua saída o N.W.A. lançou seu segundo álbum, "Straight Outta Compton", o maior sucesso do grupo. O álbum foi muito bem recebido e se tornou popular em muitas cidades. Uma de suas músicas, "Fuck tha Police" se tornou a mais famosa, por retratar a violência da polícia contra os negros. Essa música fez com que o FBI enviasse uma carta ao grupo, mandando eles maneirarem nas músicas. Isso fez com que a polícia não se importasse e nagasse em fornecer segurança ao grupo. Por isso o N.W.A. não fazia turnês.


O grupo começou a fazer mais músicas falando sobre sexo, drogas, violência e a vida das ruas, atraindo cada vez mais fãs. Mas algumas coisas começaram a acontecer e as brigas internas foram surgindo.

Da esquerda pra direita: Ice Cube, Dr. Dre, Eazy-E, DJ Yella, MC Ren

Eazy-E lançou seu álbum solo em 1988, deixando seus companheiros para trás por um tempo, embora eles ainda participassem do álbum. Ice Cube começou a reclamar de que não estava recebendo uma quantia justa, afinal ele havia escrito mais da metade das músicas do grupo e exigia firmemente os direitos autorais das mesmas. O grupo negou tudo para Ice Cube, e então ele saiu do N.W.A.

Então o N.W.A. lançou seu terceiro álbum, "Efil4Zaggin" (Niggaz 4 Life, ao contrário). Nesse álbum choveram ofensas a Ice Cube, que foi respondendo em seus álbuns solos.


O fim do grupo ocorreu em 1991, quando Dr. Dre saiu do grupo alegando que não recebia o que devia, brigando com Eazy-E. Surgia aí uma grande rivalidade. Todos os membros se separaram e tomaram rumos diferentes.

As pazes no grupo só foram feitas em 1995, quando Eazy-E morreu devido a complicações causadas pela AIDS. Mesmo fazendo as pazes, o grupo não se refez.

Alguns boatos surgiram mesmo depois do ano 2000, como o de um novo álbum com os membros restantes, um tipo de homenagem a história do N.W.A.. A criação de um filme também atraiu muitos rumores, seria uma biografia do grupo e se chamaria "Straight Outta Compton", como o primeiro álbum.

Até a próxima postagem!